Resiliência no Concurso Público

Hoje quero falar com você da “Técnica da Segmentação”.

Basicamente, funciona assim: diante de um desafio bem grande, divida-o na menor escala possível capaz de ser tratada.

Observem que no concurso público, ao invés de você pensar na concorrência divida o desafio em pequenos pedaços que podem ser tratados. Você pode, por exemplo, se concentrar no seu cronograma de estudos, na leitura atenta de cada aula, na leitura de lei seca.

No dia do concurso, você pode focar em preencher seu nome com atenção no cartão resposta, em abrir a prova, em ler cada instrução, a fazer cada questão, dando atenção máxima a cada pequena tarefa.

Feche os olhos e pense eu posso, eu consigo, eu estudei e eu sei tudo o que estará aqui nessa prova.

Podemos ainda utilizar aquela técnica de observar, respirar e rotular os pensamentos, quando eles invadirem seu domínio mental. E eles vão invadir. Porque quando estamos nervosos, os pensamentos se multiplicam como bactérias.

As pessoas que não tem capacidade de dividir grandes desafios em pequenas partes capazes de serem executadas são aquelas que desistem mais cedo.

Outro ponto importante é a resiliência. Sabe o que é?

Na área da psicologia, a resiliência é a capacidade de uma pessoa lidar com seus próprios problemas, vencer obstáculos e não ceder à pressão.

Ser resiliente não é sinônimo de ser uma pessoa fria ou calculista. 

A resiliência é uma capacidade que nos orienta para o futuro, para a esperança e para a força. Mas, antes de tudo, nos orienta para a ação.

A resiliência pode ser aprendida, não é um traço de personalidade que aparece em algumas pessoas e em outras não.

É importante ter capacidade de fazer planos realistas, planejar bem os passos e segui-los, ter uma visão positiva de si mesmo e, também, ter capacidade de lidar com fortes emoções ou impulsos.

Formas de aumentar a resiliência:

  • Estabeleça boas relações ao seu redor.
  • Aceite que a mudança é algo essencial para a vida.
  • Evite levar as crises da sua vida como problemas insuperáveis.
  • Estabeleça pequenas metas que sejam alcançáveis.
  • Não tenha medo de tomar decisões.
  • Cultive uma visão positiva de si mesmo.
  • Descubra a si mesmo.
  • Mantenha as coisas em perspectiva: algo ruim ter acontecido não quer dizer que sua vida inteira está à deriva, nem que a sua personalidade e valores também estejam. Delimite bem o problema para poder atacá-lo e evitar que contamine o que há de belo em sua vida.
  • Pergunte-se o que lhe fez sair do “fundo do poço” em outras ocasiões: lembre-se de situações duras pelas quais você passou em sua vida e pense em qual foi o segredo da sua recuperação. Se você souber o que foi, volte a colocar tal coisa em prática, porque o que deu certo em uma circunstânciapode dar certo em outra.
  • Cuide de si mesmo: não deixe que o trabalho e as ocupações sejam as únicas coisas que preenchem seu tempo. Faça coisas das quais você gosta e com as quais pode aproveitar e, acima de tudo, descanse. Passe bastante tempo com pessoas que fazem você se sentir bem.
  • Alivie-se: mesmo que as emoções sejam fortes, expresse-as. A repressão emocional pode chegar a deixar uma pessoa doente.
  • A perseverança e a confiança serão seus aliados para enfrentar o caminho. Não se esqueça.

 

Boa semana! Bons estudos!

Conheça o Processo de Coaching TRT. Há de 3 meses e de 6 meses! Informações pelo whatsapp abaixo: